RESENHA: Nossa opinião sobre ‘ARMS’, novo trabalho de Slow Moving Millie!

 

Gostaríamos de ressaltar que essas são apenas NOSSAS OPINIÕES DE FÃS, todos são livres para ter sua própria análise do álbum 🙂

 

# Bree (@guinnessdornan ; @slowmvingmillie)

Millie conseguiu transmitir sua sensibilidade e delicadeza em cada nota das músicas, fiquei sem palavras ao escutar o EP. As primeiras coisas que vieram à minha cabeça foram: incrível, genial e emocionante. Eu, pessoalmente, aprecio muito música instrumental e as da Millie só me fizeram amar mais e mais esse estilo de música, foi impossível não me emocionar escutando. E só tenho a dizer que a cada vez que escuto o álbum, fico mais apaixonada pela Millie e seu maravilhoso talento.

# Mandy 

Depois de escutar minha cópia digital de ARMS pela milésima vez, tenho apenas uma coisa a dizer: VALEU MUITO A PENA ESPERAR!

Primeiramente: não, Millie não vai nos presentear com a sua doce voz neste novo EP. Aparentemente, Amelia optou por não cantar suas canções como em seu álbum Renditions, mas somente o ritmo e as melodias de ARMS já são o suficiente para envolver você tão profundamente quanto se existissem palavras. O poder da música é uma coisa tão linda, não é? ♥

Basicamente o EP  é todo instrumental. Se você ficou satisfeito com as baladas românticas de Renditions então corre o sério risco de se apaixonar ainda mais por ARMS. Temos muito piano e canções que lembram um pouco o trabalho da Millie em Rewind City (música composta para a Orange UK em 2007). Arms, Falling, Legend, Noble e Turns são os nomes das cinco faixas do EP, todas originalmente escritas pela própria Millie e produzidas por Fyfe Dangerfield de Guillemots, e são canções extremamente tocantes, um tanto românticas e com a marca registrada da SMM: calmas e serenas mas ao mesmo tempo cheias de emoções.

Arms poderia muito bem estar em alguma trilha sonora, sinceramente. Quando era mais jovem, Amelia costumava fazer a soundtrack dos curta-metragens de seus amigos, e ela adorava. Como ela mesmo já disse, cantar nunca foi realmente o seu sonho, mas a música em si sempre foi muito importante para ela. Talvez sua carreira siga por esse rumo a partir de agora, e todos nós sairíamos ganhando: ela trabalhando com o que gosta, e nós fãs recebendo cada vez mais noticias dela. Vale lembrar que uma das inspirações dela é Danny Elfman, nada mais nada menos do que um dos maiores compositores de todos os tempos. Quem sabe ela decida seguir os passos dele? Talento para isso ela tem, e de sobra.

Enfim, estou em um relacionamento sério com o EP inteiro, mas minha música favorita definitivamente é Arms. Primeiro porque sempre que escuto imagino Millie tocando para a filha e o marido (e isso é muito mais do que fofo) e segundo, os títulos dos álbuns sempre significam algo muito pessoal para os artistas, e o sentimentalismo puro e direto é mais tocante do que qualquer outra coisa em uma canção.

Depois de esperar TANTO TEMPO por esse EP, estou imensamente feliz de dizer que Amelia superou todas as minhas expectativas de fã. Nós temos algo em comum, e é essa grande paixão pela música, então eu não poderia estar mais orgulhosa dela! Espero do fundo do meu coração que ela continue com o trabalho maravilhoso que ela faz, inspirando a todos nós com suas melodias incrivelmente belas. Para sempre.

E vocês, o que acharam do EP?

Deixe sua opinião aqui nos comentários abaixo e não esqueça de comprar sua cópia digital de ‘Arms’ aqui.

 

# ENGLISH VERSION

Our review of ‘ARMS’, the newest EP by Slow Moving Millie!

 

We want to make it clear that these are just OUR OPINIONS AS FANS, everyone is free to have his own opinion about the EP 🙂

# Bree (@guinnessdornan ; @slowmvingmillie)

Millie managed to convey her sensitivity and delicacy in every note of the music, I was speechless when I heard the EP. The first adjectives that came to my mind were amazing, brilliant and exciting. I personally really appreciate instrumental music and Millie just made me love this kind of music more and more, it was impossible not to feel thrilled while listening. And I can only say that every time I listen to the EP, I’m more in love with Millie and her wonderful talent.

# Mandy 

After listening to my digital copy of ARMS for the thousandth time, I have only one thing to say: IT WAS WORTH THE WAIT!

First of all: no, Millie will not present us with her sweet voice in this new EP. Apparently, Amelia chose not sing her songs like she did in her album ‘Renditions‘, but only the rhythm and melodies of ARMS are already enough to engage you as deeply as if there were melodic words . The power of music is such a beautiful thing, isn’t it? ♥

Basically the EP is all instrumental. If you were satisfied with the romantic ballads of Renditions, then you run the serious risk of falling in love even more with ARMS. We have a lot piano and songs somewhat resemble with Millie‘s work in Rewind City (music composed for the Orange UK in 2007). Arms, Falling, Legend, Noble and Turns are the names of the five tracks on the EP, all originally written by Millie and produced by Fyfe Dangerfield of Guillemots. The songs are extremely touching, romantic and have the SMM‘s trademark: They are beautifully calm and peaceful but at the same time full of emotions.

Arms could be a Soundtrack, honestly. When she was younger, Millie used to make soundtracks for her friends’ short movies , and she loved it. As she said, singing was never really her dream, but music itself has always been very important to her. Perhaps her career will go down this path from now,  and we all would win: she would be doing what she loves and we would get more and more news about her. Just remember that one of her inspirations is Danny Elfman, one of the greatest composers of all time. Maybe she decides to follow in his footsteps? She really has talent, a lot of it.

Anyway, I love the entire album, but my favorite song is definitely Arms. First because whenever I hear it, I imagine her playing it for her daughter and her husband (and this is much more than just cute) and second because titles of albums always mean something very personal to the Artists, and the pure and direct sentimentality is more touching in a song than in any other thing.

After waiting SO LONG for this EP, I am immensely happy to say that Amelia surpassed all my expectations. We have something in common, this great passion for music, so I couldn’t be more proud of her! I hope from the botton of my heart that she continues with the wonderful work that she’s doing, inspiring us all with her incredibly beautiful melodies. Forever.

Revision: Tjaša L. 

 

And you, what did you think?

Leave your comment below and don’t forget to buy your digital copy of the ‘Arms’ here.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s